domingo, 6 de março de 2011

TRANSPARÊNCIA



Na tua boca sem dizer uma palavra
Soletrei em todas as linguas a palavra amor
Sobre a tua pele desenhei, sem saber desenhar
Todos os contornos que tem o prazer
E por ser silêncio a palavra foi mais pura
E por ser transparente o gesto ficou gravado.
.
Encandescente

Photobucket

3 comentários:

Adolfo Payés disse...

Se deleita el leerte siempre, gracias por tan bello escrito..


Un abrazo
Saludos fraternos..

Tia Anica de Loulé disse...

Que bom que vc voltou!!! Devagatinho se chega ao longe...
Bjs.

Jorge

José Maria Lobato disse...

Oláááááá!!! Muito interessante e sensual seu blogue, parabéns, voltarei para um olhar de deleite mais atento!!!
Abraço, Zé Maria