terça-feira, 21 de junho de 2011

COSTELA DE EVA


Detesto homem afoito, ou sem cuidado e espera.

Melhor o que se empolga e esquece, em mim, da vida,

Entende haver nos corpos cura e a despedida,
A glória, a derrocadam a paz que desespera.

.
Turvar-lhe o pensamento, abrir-lhe uma cratera,

Na mente, à exaustão! Depois dar-lhe a acolhida
Pequena concessão, quimera prometida,

Fazer de nós o ungento, o altar que o amor venera.

.

Há calma e descoberta, anseio curioso,

Centímetro de oferta, enlace temeroso,

Num átimo de fé, tortura e paraíso.

.
Difícil segurar, não permitir o espasmo!

Tão certo quanto o fim: teu riso e teu sarcasmo,

Mais justo conceder o osso sem juízo!
.

Lilían Maial
Photobucket

5 comentários:

ValCruz disse...

Olá! Vi seu comentário aqui na sua página sobre o gosto por poesia sensual, também gosto, na verdade, amo poesia de um modo geral. Quando tiver um tempinho passa lá pra me fazer uma visita.

Beijos!!

Everson Russo disse...

Nada melhor do que a serenidade do amar,,,do fazer amor....um belo final de semana...beijo.

CÉU ROSÁRIO disse...

Um Feliz Natal e Um Ano Novo Magnífico!
A todos os Amigos do Toque de Midas, o meu
eterno agradecimento pelo vosso carinho e amizade.


Volto breve, a partir de Janeiro estarei por aqui
a visitar todos os que muito estimo


Bom Ano 2012


Abraços

Jorge Ampuero disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BP Merewether disse...

*****************************
This is such an inspirational story to share...

Christmas Thoughts 2015
Luxury Christmas Baskets
Sydney Fruit Baskets
Newcastle Hampers

Keep on keeping on, we're following you
hugs,
B

***************************