quarta-feira, 7 de maio de 2008

PRINCÍPIO

Photobucket

E ele nu na lividez dos lençóis
Completamente nu
Despudoradamente nu.
E ela reverente ante a nudez
Venerando-o
Contemplativa
Sôfrega de
Gulosa de corpo.
Falou-lhe numa língua feita de gestos
Cheiros e sabores.
E a língua era a língua que falava
E a língua era língua que criava
E despertava novas palavras
Novos odores
Novos cheiros
Novos sabores.
E ele quieto de tão vivo
Quieto de tão atento
Ansioso de ouvir
Ávido de saber.
Despudoradamente nu
Deslumbrantemente corpo
Beijou dele o nome antes de o beijar
Enrolou-o na
E deu-lho.
E dando-lhe o nome tornou-o eterno
Nova palavra
Novo verbo
E princípio.
.
Encandescente

Photobucket

Um comentário:

© efeneto disse...

Pressenti o naufrágio
que me deixou só neste deserto:
os seus olhos de mar
já me haviam avisado.

Uma tempestade de palavras
silenciosas como convém
ou ardilosas como lhe convinha,
espalhou o caos no velame
e o barco desgovernou-se
e doeu-me no interior que sou.

****

Uma tempestade de palavras
Para lhe desejar um fim-de-semana
Cheio de sonhos concretizados.
Aproveite e leve uma recordação do
Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Para colocar junto á nossa amizade.

Deixo um saco de beijos e abraços,
Façam o favor de escolher e de serem felizes.