terça-feira, 19 de maio de 2009

MANHÃS

Saudade do beijo na chuva,
da mão estendida,
do coito sem medo,
da frase sentida,
do corpo em brasa,
da fusão das palavras,
sussurros em pêlo,
tesão dos sabores,
do olhar de magia
na hora do gozo......
nas tantas manhãs
que me toco em segredo....
.
Angela Lara
Photobucket






Um comentário:

Angel disse...

As saudades moram sempre dentro de nós...a cada dia, a cada minuto, a cada momento!
Gostei do teu poema...