sábado, 12 de setembro de 2009

FRUTOS E FLORES


Meu amado me diz
que sou como maçã
cortada ao meio.
As sementes eu tenho
é bem verdade.
E a simetria das curvas
Tive um certo rubor
na pele lisa
que não sei
se ainda tenho.
Mas se em abril floresce
a macieira
eu maçã feita
e pra lá de madura
ainda me desdobro
em brancas flores
cada vez que sua faca
me traspassa.
.
Marina Colasanti

Photobucket

5 comentários:

Sylvia disse...

Fascinante analogia. Um poema muito sedutor. Linda imagem de faca e flores!

Dri Viaro disse...

oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar boa tarde.
bjsss

aguardo sua visita :)

Elise disse...

Genius post, absolutely brilliant ! Loving your whole blog. Thank you & best wishes...

Eliana Gerânio Honório. disse...

Parabéns!

Quézia Neves disse...

Conhecendo teu blog, hoje, fiquei totalmente encantada com teus poemas (o jogo com as palavras, imagens...). Lindo! Parabéns!