terça-feira, 10 de novembro de 2009

PERDIDA, ENCANDESCENTE


Estou sedenta de qualquer coisa.
Água, talvez sexo.
Pintei o cabelo de negro
em busca do brilho que me envaidece.

Esta sedoso.
Solto.
Brilham-me os olhos quando me vejo nua,
ao espelho.
Quero que me toques.
Que me beijes a boca salivante.
Que me bebas.
Que me arrebates.
Não tenho pudores que me vejas assim.
Toca-me anda!
Vem comigo até à cama
e torna-me senhora de ti!
.
Spell Friend Witch

Photobucket

3 comentários:

Adolfo Payés disse...

WOW son preciosos estos versos..

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos..

Sylvia disse...

Verdadeiramente encantador. Venha agua!

Highton-Ridley disse...

Beautiful first shot - I love it. Fantastic lighting and composition!