segunda-feira, 12 de outubro de 2009

GUARDO AS LÁGRIMAS


Guardo as lágrimas para uma ocasião especial.
Prefiro a revolta sólida
À tristeza líquida visível a quem me olha.
Prefiro-me zangada
A passivamente lavada em lágrimas e em auto-comiseração.
Se sobrevivi
Foi porque quando magoada não chorei
Porque de tão quente que era a dor me secou as lágrimas
E queimou os olhos
Quando derrubada não me lamentei
Mas da dor fiz músculo, revolta, força
E de mim me ergui
E a mim me levantei.
Guardo as lágrimas para uma ocasião especial
Como quem guarda um segredo vergonhoso
Não um bem precioso.
E enfrento o mundo de olhos secos
Desafiando a vida, puta predadora,
A conseguir fazer-me chorar.
.
Encandescente

Photobucket

4 comentários:

Sylvia disse...

Optimo poema. Eu tambem tento ser assim. Por vezes nao consigo.

petrucian disse...

gostaria de ser solidario com vc, mas receio que seja só uma poesia, ou que se realmente sinta toda a tristeza que sentes, venha a achar que faço de ti menos forte ao dizer que quero o teu bem. mas quem disse que a felicidade é o bem? a tristeza é bela, se não fosse, não a tomavamos. faz mal, sei, mas quem não se encanta? só me vejo no que escreve, e lembro que não há melhor professor para um rebelde que a vida. se dizer corra, para. se dizer para, corre. mas se não digo, suas pernas cançam sozinhas e ve que não era minha vontade te parar.
se abro a boca fecho seus olhos, então calo.
seria hipocrita se falasse.
pois ainda não superei minha tristeza.
te amo (fake)
bjs

Ana Lúcia Porto disse...

Minha nossa, Sil!! Que fortaleza é essa?! Você causa a impressão de estar profundamente magoada... Talvez, uma forte emoção seja necessária para retirar essa sua defesa não tanto necessária assim...
De qualquer modo, com essa escrita bonita, vai ser fácil jogar para fora tudo e dar a volta por cima...
Beijos,
Ana Lúcia.

"re" disse...

Oi Sil

Hoje é teu dia!
Parabéns querida!

Tem uma humilde homenagem aos poetas lá no meu canto.
Passa lá.
Obrigada

Un beso

(amo esta musica)